Busca:

Etiqueta Arquivos: pib brasileiro

Previsão para PIB em 2012 diminui


A projeção dos analistas do mercado financeiro para o desempenho da economia brasileira em 2011 foi mantida em relação à última semana, pela oitava vez consecutiva.

crecimiento-de-las-empresas-2_21091817

De acordo com o boletim Focus, divulgado hoje pelo Banco Central (BC), a estimativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano permaneceu em 4,00%. Já para 2012, a previsão de expansão recuou de 4,20% para 4,10%.

Na mesma base de comparação, a aposta para a Selic em 2011 manteve-se em 12,50%, assim como para 2012 seguiu em 12,25%.

Mais

Brasil vira referencia no mercado de trabalho das empresas aeronáuticas


O Brasil começa a se tornar referência para o mundo na formação de mão de obra demandada pelas fabricantes de aeronaves. Universidades tentam ampliar cursos sem comprometer a qualidade.

clip_image002

A indústria Aeronáutica brasileira atravessa um momento de elevada produção e, conseqüentemente, enfrenta o problema da falta de mão de obra qualificada. Na Helibras, filial da francesa Eurocopter, sediada em Itajubá, tal escassez é motivo de assombro. A empresa, que já está trabalhando em dois turnos, pretende dobrar de tamanho e mais do que triplicar o número de funcionários até 2012; de 300 para 1 mil.

Mais

Investimentos e demanda interna puxam otimismo no Rio de Janeiro.


Investimentos e demanda interna puxam otimismo no Rio de Janeiro.

Os empresários industriais do Rio de Janeiro estão otimistas com o futuro de seus negócios e da economia do País, mas desconfiam das condições atuais, com aceleração da inflação, alta de juros e real muito valorizado.

clip_image002

A conclusão é do Índice de Confiança do Empresário Industrial Fluminense (Icei-RJ), elaborado pelo Sistema Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro). O indicador, medido no fim do primeiro trimestre, ficou em 60,6 pontos. A escala vai de 0 a 100, sendo 50 pontos o indicador de estabilidade. Há oito meses o Icei-RJ não só está positivo como permanece acima de sua média histórica.

Brasil – O maior PIB em 14 anos


A economia brasileira teve crescimento de 1,2% no segundo trimestre de 2010 (de abril a junho) em relação ao trimestre anterior, informou nesta sexta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

clip_image002

O resultado ficou um pouco acima do esperado pela média do mercado, mas ainda representa desaceleração se comparado ao crescimento de 2,7% observado nos primeiros três meses deste ano.

O crescimento ficou acima das expectativas do mercado e do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que, no início da semana, disse que estimava que o Brasil tivesse crescido entre 0,5% e 1% no segundo trimestre.

Mais

Os fluxos de capital no Brasil


O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o governo brasileiro promoverão um seminário, no Rio de Janeiro, nos dias 26 e 27 de maio, para debater os fluxos de capitais em mercados emergentes. O programa prevê a presença do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, na abertura do seminário, além do primeiro subdiretor da instituição, John Lipsky. clip_image001

O encerramento será feito pelo economista-chefe e diretor do Departamento de Pesquisa do FMI, Olivier Blanchar, e pelo secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa.

No primeiro dia do seminário (26), haverá duas mesas de debates. A primeira delas debaterá "Causas da onda recente de fluxos de capitais para as economias de mercado emergente". Dentre os debatedores, estão previstos: Joyce Chang (JP Morgan) e José Antonio Ocampo (Columbia University). A segunda mesa discutirá "Fluxos de entrada de capitais: bons ou maus?", com a presença prevista de Nicolas Eyzaguirre (diretor do FMI) e John Williamson (Peterson Institute for International Economics). No jantar, o orador será o professor Jagdish Bhagwati, da Columbia University.

No segundo dia (27), a primeira sessão de debates terá como tema "Como os emergentes podem gerenciar influxos rápidos de capital?". Dentre os debatedores, estão previstos: Subir Vithal Gokarn (Banco Central da Índia) e Olivier Jeanne (Johns Hopkins University). Na segunda mesa, o tema será "Perspectivas regionais na administração de fluxos de entrada de capitais", com representantes dos governos da África do Sul, Chile, Turquia, Colômbia e Tailândia.

Autoridades do governo, acadêmicos, banqueiros e economistas vão se concentrar na origem da aceleração dos fluxos de capital, no impacto disso sobre as economias dos países emergentes e nas repostas políticas apropriadas, informou o FMI. Entre os participantes do evento também estarão o ministro da Economia da África do Sul, representantes de bancos centrais de Índia, Chile, Turquia, Colômbia e Tailândia e autoridades do FMI.

O Brasil tem sido um crítico aberto da resposta do mundo desenvolvido para a crise financeira e econômica global, dizendo que as políticas ultra expansionistas inundaram os mercados emergentes com capital. O governo brasileiro tem expressado frustração com o que diz ser uma falta de resposta dos organismos internacionais, como o FMI.

Em um comunicado, o FMI afirmou que, embora os fluxos de capital possam fornecer investimento crucial para países com baixos níveis de poupança, "(muitos mercados emergentes) também estão preocupados com a fragilidade que os grandes fluxos de capital – e o comportamento de manada que contribui para os booms – podem gerar".

A economia do Brasil cresceu 2% no quarto três meses do ano de 2009


Segundo dado oficial, se remarca desta forma a firme recuperação do país. A economia do Brasil, cresceu sobre a linha do esperado nos últimos três meses de 2009, o que remarcou a firme recuperação do país, segundo se vê nos dados oficiais.

O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil cresceu um 2% no quarto trimestre perante o terceiro. No final do ano, se chega ao resultado que a economia global decresceu um 0,2%, como tinham projetado vários especialistas econômicos.

O gasto de capital no que diz respeito do terceiro trimestre subiu um 6,6%, entanto que o consumo familiar aumento um 1,9%. Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil