Busca:

Etiqueta Arquivos: IBC-BR

Os agronegócios ajudando a conter os efeitos da crise no Brasil


O agronegócio deve ajudar o Brasil na resistência à crise internacional. Essa é a previsão de economistas que acreditam na estabilidade dos preços das commodities, o que manteria o setor fortalecido. As previsões foram feitas durante o V Congresso Internacional de Mercados Financeiro e de Capitais, promovido pela BM&FBovespa.

agricult

Tendências

Prêmio Nobel em Economia em 2003, Robert Engle traçou um cenário pessimista para a economia dos Estados Unidos. De acordo com ele, não há sinais de aumento das exportações e, com o alto desemprego, os americanos não consomem. O país precisaria de estímulos e até de um pouco de inflação. O problema é que isso depende dos políticos, que, em novembro, devem tomar uma nova decisão sobre a dívida e a situação fiscal do país.

Mais

Pimentel diz “e hora de reduzir a Selic”


Ao comentar estudo sobre as condições atuais da economia brasileira, divulgado na semana passada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o senador José Pimentel (PT-CE) defendeu nesta segunda-feira (22) a redução na taxa de juros básica (Selic) na próxima reunião do Conselho de Política Monetária (Copom).

Taxas e Impostos

– É chegada a hora de reduzir a taxa Selic, porque não tem nada que justifique esse patamar que se pratica no Brasil, até porque a segunda maior taxa de juros do mundo é a metade da brasileira – disse.

De acordo com José Pimentel, um dos fatores que podem permitir ao Brasil reduzir sua taxa de juros sem correr o risco perder o controle da inflação seria o elevado valor das reservas internacionais brasileiras, que alcançam no momento US$ 350 bilhões, valor superior em US$ 130 bilhões ao saldo existente no início da crise em 2008.

Primeira retração da economia brasileira em 3 anos


O índice de atividade econômica do Banco Central (IBC-Br), que mede o movimento da economia e é uma espécie de prévia do PIB, caiu 0,26% em junho, em relação a maio, ficando em 142,90. Em maio, o índice tinha sido 143,27.

Brasil

A última vez que o indicador havia mostrado queda na comparação mensal foi em dezembro de 2008, quando ficou em 122,5 pontos, durante o auge da crise internacional.

O indicador revela se as indústrias e os agriculturoes estão produzindo, o comércio está vendendo e as pessoas estão comprando. O Banco Central usa o índice como uma das informações para definir se aumenta ou não os juros.

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil