Busca:

Etiqueta Arquivos: desempenho económico

Os benefícios das empresas de excelência na economia brasileira


O presidente do Conselho do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Elcio de Lucca, declarou nesta terça-feira (23), na abertura da Missão Nacional do Prêmio MPE Brasil 2011, em São Paulo, que "é preciso reconhecer também que a economia brasileira está se fortalecendo porque o Brasil está se assentando em uma base de empresas que buscam a excelência em gestão e competitividade, sejam elas pequenas, médias ou grandes. Esses negócios estão ajudando na qualidade dos fundamentos econômicos do Brasil”.

MEG

O encontro tem como objetivo proporcionar a troca de experiências com líderes de organizações brasileiras que adotam o Modelo da Excelência da Gestão (MEG), além de compartilhar boas práticas de gestão, que podem servir como referencial, na busca pela excelência das MPEs. Nove micro e pequenas empresas vencedoras nacionais do MPE Brasil 2010 – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas, participam desde ontem de visitas às fábricas da Embraer, Natura e Gerdau Araçariguama, em São Paulo.

Sebrae

O diretor de Administração e Finanças do Sebrae, José Claudio dos Santos, que também participou da abertura, disse que, qualquer setor da economia hoje é um grande portador de futuro, mas que, para crescer, é preciso ter qualidade. “Serão geradas no Brasil mais de 900 oportunidades de negócios nos próximos anos, e não haverá espaço para os aventureiros”.

Segundo ele, na busca da qualidade e da eficiência é que está o papel do Sebrae, porque terão futuro as empresas que estiverem mais preparadas para buscar essas oportunidades. Santos acredita que o caminho da excelência na qualidade das pequenas empresas passa pela multiplicação e doutrinação das boas práticas. "O Sebrae e seus parceiros estão formando um exército de empresários e gestores multiplicadores em todo o país, para levar este modelo bem sucedido aos seis milhões de micro e pequenas empresas que existem atualmente”, complementou.

Para o presidente do Conselho de Administração do Grupo Gerdau e conselheiro do governo federal, Jorge Gerdau, a grande mudança que ocorrerá no país terá de ser feita pela classe empresarial, “que sabe sonhar, cumprir promessas e realizar as ações necessárias”.

Participaram também o presidente do Conselho da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), Mauro Figueiredo, e o superintendente geral da FNQ, Jairo Martins.

MPE Brasil

O Prêmio MPE Brasil – Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas é uma iniciativa conjunta do Movimento Brasil Competitivo (MBC), Sebrae, Gerdau e Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A iniciativa reconhece o desempenho da gestão de micro e pequenas empresas que se destacaram na etapa estadual do Prêmio, realizada em todos os estados brasileiros. As candidatas são avaliadas pela excelência da gestão e a capacidade empreendedora do seu gestor, por meio da utilização do questionário de auto avaliação, com base nos oito critérios de excelência que compõem o Modelo de Excelência da Gestão (MEG).

As inscrições para o Premio MPE Brasil 2011 vão até o próximo dia 31 de agosto.

Imagem: http://www.fnq.org.br

Criação de emprego formal cai 14% até julho


O Ministério do Trabalho anunciou nesta terça-feira que o Brasil gerou de janeiro a julho 1,59 milhão de novos empregos formais, uma redução de 14% frente ao mesmo período de 2010, resultado atribuído à perda de competitividade das empresas nacionais pela entrada em massa de produtos importados baratos.

emmprego

O ‘grande problema’ do Brasil atualmente é a concorrência dos produtos importados, que chegam baratos pela valorização do real frente ao dólar e pela necessidade das empresas de países desenvolvidos em crise de buscar novos mercados a qualquer custo, afirmou o ministro do Trabalho, Carlos Lupi.

‘O que mais afeta a indústria nacional e reduz a geração de emprego é a concorrência internacional. Há produtos importados que em muitos casos chegam mais baratos que os nacionais’, acrescentou Lupi em entrevista coletiva.

Mais

Restrição no crédito afeta a atividade econômica


A atividade econômica do País cresceu 0,5% em maio na comparação com abril. Em relação ao mesmo mês de 2010, a expansão da atividade foi de 3,2% e, nos últimos 12 meses encerrados em maio, houve elevação de 5,1%. É o que aponta a pesquisa mensal realizada pela Serasa Experian.

no-money

Segundo o economista da empresa, Luiz Rabi, ao olhar para os meses deste ano, o Brasil continua crescendo. No entanto, ao compararmos os trimestres, é possível notar que as medidas fiscais e monetárias adotadas pelo atual governo começam a produzir trajetória de desaceleração na economia, em linha com as necessidades de se promover a convergência da inflação à sua meta.

Governo vai manter economia livre de ameaças


A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira que o governo vai defender a economia brasileira de todas as ameças internas e externas para manter a capacidade de crescimento. Dilma esteve presente no lançamento do Pacto pela Erradicação da Miséria, em Arapiraca, Alagoas.

cash

"Não tenham dúvida de que seremos capazes de defender a economia brasileira de todas as ameças internas e externas. Estou me referindo à ameaça da inflação, por exemplo, que corrói a renda do trabalhador e que saberemos responder à altura", disse Dilma.

Mais

Governo anuncia plano para recuperar ‘terreno’ perante China


A presidente Dilma Rousseff disse que nesta sexta-feira que será lançado no dia 2 de agosto um pacote de medidas para melhorar a competitividade da economia no país. Em entrevista a jornalistas no Palácio do Planalto, Dilma afirmou que o Programa de Inovação do Brasil vai tentar ajudar na recuperação da indústria nacional no terreno perdido na disputa com a China.

OS-BRICS

Dilma também declarou que os planos do governo estão sendo mantidos para atingir as metas de superavit primário. Segundo o jornal "Folha de S. Paulo", a presidente afirmou o governo decidiu manter "a economia crescendo de forma consistente", mesmo que em um ritmo menor do que em 2010.

Mais

Brasil sobe 21 posições em ranking global de inovação


O Brasil avançou 21 posições em um ranking de inovação com 125 países elaborado pela Confederação da Indústria da Índia em parceria com o instituto de administração europeu Insead e com a World Intellectual Property Organization (Wipo), agência especializada das Nações Unidas. De 2010 para 2011, o país saltou da 68ª posição para a 47ª.

343732

A Índia aparece na 62ª posição. Entre os Brics, o Brasil perde apenas para a China, 29ª colocada. A informação foi divulgada nesta quarta-feira pelo jornal Folha de S.Paulo. De acordo com o ‘The Global Innovation Index’, o GII 2011, os dez países mais inovadores do mundo são: Suíça, Suécia, Singapura, Hong Kong, Finlândia, Dinamarca, Estados Unidos, Canadá, Holanda e Reino Unido.

Mais

Em Junho Brasil gerou 215 mil empregos


O Brasil gerou em junho 215.393 postos com carteira de trabalho assinada, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Entre janeiro e junho foram gerados 1.414.660 empregos celetistas, terceiro melhor resultado para o período na série de saldos semestrais. Os dados foram apresentados nesta terça-feira (19) pelo Ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi.

Segunda-Via-Carteira-de-Trabalho

O resultado do mês representa crescimento de 0,58% em relação ao estoque de trabalhadores com carteira assinada e é o segundo melhor na série histórica para o mês, atrás de junho de 2008 (309.442).

“Temos um quadro muito positivo e continuamos com uma expansão muito forte no Brasil. Acredito que o Brasil está tomando as medidas certas para manter a estabilidade econômica, mas temos que continuar atentos.

Mais

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil