Busca:

Suba no petróleo não afeta os consumidores


O preço de petróleo está subindo no mercado internacional. Mas o consumidor brasileiro está protegido, nos próximos seis meses, de repasses dessa alta, como o encarecimento da gasolina e do gás de cozinha.

brent_al_alza

Ontem, o mercado financeiro internacional encerrou as negociações da commodity em US$ 112 por barril. O valor representou alta de, aproximadamente, 6% sobre o dia anterior.

A revolta na Líbia contra o governo de Muamar Kadhafi é a responsável pela supervalorização da matéria-prima, que vem encarecendo dia após dia.

A Líbia faz parte da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), e o mercado está preocupado com a manutenção da oferta do grupo. Assim, o preço do barril sobe, principalmente, por especulação, e não por queda real no fornecimento.

No Brasil, a defesa contra a onda inflacionária do produto é constituída pela Petrobras. Como a empresa estatal de capital aberto é a quinta maior do mundo no setor de gás e petróleo, ela tem capacidade de suprir a demanda nacional. E nem sempre incorpora o aumento de preços internacionais, analisou o professor de Macro economia da FMU Edmilson da Silva Costa.

"O País é autossuficiente. E pelo histórico que temos da Petrobras, não devemos ter repasses no Brasil", argumentou Costa.

Ele lembrou o período pré-crise financeira mundial, iniciado em setembro de 2008. "O preço do barril naquela época chegou a US$ 147. E a Petrobras não incorporou o aumento ao sistema de preço interno."

Para o acadêmico, o cenário no curto prazo não apresenta risco às famílias. Se houvesse repasses das variações da commodity, a pressão inflacionária no País seria intensa. E essa situação não está nos planos do governo federal, avaliou Costa.

Segundo o professor da pós-graduação da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Roberto Gonzalez, mesmo tendo objetivo de apresentar lucro aos seus acionistas, a Petrobras defenderá primeiro os interesses governamentais.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil