Busca:

Ruiz Mateos (Mexico) apoia pacto comercial com Brasil no Senado.


Entre as vantagens do alcançar um acordo com o Brasil, está a facilidade para fazer negócios, falou o funcionário Mexicano. Um acordo estratégico de Integração Econômica entre México e Brasil colocará em risco 130 mil famílias de Guanajuato que dependem da cadeia de couro-sapatos denunciou o senador panista Eduardo Torres Origel.

A competência entre estes setores de ambos países vai ser desigual, pois o Brasil e o terceiro produtor mundial de calçado, entanto que México e o décimo, sinalou o senador panista originário de Leon.

“Há pânico na cadeia de couro-calçado no que diz respeito ao assunto (do acordo comercial com o Brasil)”, afirmou o senador, durante a presença do secretario de Economia Gerardo Ruiz Mateos, perante a Comissão de Comercio e Fomento Industrial do Senado.

O senador de Guanajuato entregou ao titular de Economia um documento que detalha a preocupação comercial do setor do couro e calçado. Ato seguido solicitou a Ruiz Mateos “sensibilização” ante o possível acordo econômico com a nação tupiniquim.

Enfático, o secretario de Economia mexicano respondeu que “as negociações com Brasil ainda não começam”

“De não achar um acordo na eliminação de barreiras extra alíquotas (que Brasil aplica na importação) não iremos enfrente com o acordo”, falou o Ruiz Mateos.

O acordo estratégico de Integração Econômica entre México e Brasil abrangeria alem da redução das alíquotas na importação do comercio bilateral.

De se concertar, incluirá um programa de compras de goberno, proteção recíproca de investimentos promoção do setor serviços e proteção para setores vulneráveis, preciso Ruiz Mateos.

Entre as vantagens de alcançar um acordo com o Brasil, está a facilidade para fazer negócios, falou o funcionário.

Para o senador, a apertura comercial de México e positiva, mesmo que desde seu ponto de vista as vantagens competitivas de um acordo comercial com Brasil sejam so de caráter macroeconômico.

Então, o funcionário falou que o setor do calçado mexicano tem vantagens para competir com paises como China e Vietnam, “que são muito mais agressivos” que o Brasil.

O secretario de Economia considerou que e possível reconvertir no setor couro-calçado a partir da nova infra-estrutura que gere maiores oportunidades comerciais.

A estratégia do possível acordo com Brasil, falou, e “olhar para o Sur” para tratar de integrar o México com os países de sulamericanos. Temos o grande desafio de integrasse como região e como ter um fluxo de comercio muito mais agressivo na região.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil