Busca:

Porque a Bolsa de Valores brasileira tem tanta volatilidade, mesmo com o País cada vez mais sólido


Volta e meia vemos nos gráficos, nos índices ou até mesmo nos telejornais, informações sobre aumento e queda dos índices na bolsa, mas qual será o mistério da Bolsa Brasileira ter uma volatilidade tão alta mesmo com o país cada vez mais sólido?

Economia8

A economia brasileira viveu vários ciclos ao longo da História do Brasil. Em cada ciclo, um setor foi privilegiado em detrimento de outro, e provocou sucessivas mudanças sociais, populacionais, políticas e culturais dentro da sociedade brasileira.

Da Crise do Petróleo até ao início dos anos ‘90, o Brasil viveu um período prolongado de instabilidade monetária e de recessão, com altíssimos índices de inflação (hiperinflação) combinados com arrocho salarial, crescimento da dívida externa e crescimento pífio.

Já na década de 80, o governo brasileiro tinha desenvolvido vários planos econômicos que visavam o controle da inflação, sem nenhum sucesso. O resultado foi o não pagamento de dívidas aos credores internacionais, o que resultou em graves problemas econômicos, que perdurariam por anos. Não foi por acaso que os anos 80, na economia brasileira, ganharam o apelido de “década perdida”.

No governo de Itamar Franco o cenário começa a mudar. Com um plano que ganhou o nome de Plano Real a economia começa a recuperar, pelas mãos do então ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, que seria eleito presidente nas eleições seguintes por causa disso.

Lula reconheceu o mérito da estratégia e manteve as suas linhas gerais, adaptando apenas alguns conceitos do seu partido.

O fato de termos uma solidez econômica recente faz com que o povo brasileiro, antes preocupado em apenas proteger seu capital, tenha uma baixa educação financeira, apenas 0,6 % da população brasileira tem como investimento o mercado mobiliário enquanto 92 % da população americana tem em sua carteira algum tipo de investimento do gênero.

Com o agravamento da crise mundial e o Brasil cada vez mais forte e com alta taxa de juros, os investidores estrangeiros vêm enxergando no Brasil uma grande oportunidade de investimento.

Se associarmos o baixo nível de investimento dos brasileiros que ainda tem a poupança como seu principal aliado e a grande força do capital estrangeiro na bolsa de valores brasileira, é possível percebermos a profunda especulação no mercado, portanto, ao primeiro sinal de oscilação no cenário econômico, os investidores internacionais retiram suas aplicações do mercado causando uma fuga de capital e consequentemente a queda do mercado que não tem uma demanda de investidores internos suficientes para uma rentabilização.

Hoje muito está sendo feito para melhoria educacional financeiro do Brasil; programas, projetos e apoios estão sendo inseridos no cotidiano brasileiro; que vem enxergando gradativamente a importância da diversificação de investimentos e perdendo o “temor” da bolsa de valores. Estima-se que até em 2015 tenhamos 5 milhões de brasileiros atuando no mercado.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil