Busca:

PIB da construção civil deve avançar 11% no próximo ano


PIB da construção civil deve avançar 11% no próximo ano o que seria o maior valor em os últimos 24 anos. A informação foi divulgada pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção, dizendo que o Produto Interno Bruto (PIB) da construção civil, que cresceu 13,6% entre janeiro e setembro deste ano, deve avançar 11% no acumulado de 2010.

“Estamos voltando para certa normalidade. Temos gargalos claros. O maior deles é a falta de mão de obra. A velocidade de oferta de mão de obra está menor do que a demanda“, disse Paulo Safady Simão, presidente da CBIC. O setor já contratou 340 mil trabalhadores neste ano.

Segundo o CBIC, a indústria de materiais de construção, que conta com redução de Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) para alguns produtos, opera com 87% de sua capacidade instalada (parque fabril). Esses números mostram que o setor está em seu melhor momento em décadas.

Sobre os cortes no orçamento de 2011 Safady Simão disse que não acredita em bloqueio de recursos para as obras do Minha Casa, Minha Vida, programa habitacional do governo que conta com subsídios para a população de renda mais baixa.

“A nossa expectativa é de que não nenhum corte no Minha Casa, Minha Vida. Com relação ao Programa de Aceleração do Crescimento poderá haver priorização de obras. Novos projetos podem ser adiados”, opina.

Destacou como desejo próprio o início de um novo programa para organizar as obras de saneamento no país. “É uma grande vergonha os números que o Brasil exibe no saneamento básico. Quase nunca houve tanto recurso disponível, mas tão mal utilizado. Vamos apresentar ao governo um projeto para este setor no ano que vem. Queremos universalizar este serviço para toda população até 2022″, concluiu Safady.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil