Busca:

O porquê dos problemas da Petrobrás no Equador


O presidente do Equador, o Rafael Correa, assegurou que a companhia Petrobras deixou de operar por haver tido problemas no Brasil. Explicou que deixou suas operações no país por divergências com a nova modalidade de contrato, em razão de investimentos questionáveis.

“Esta situação está mais de acordo com a inconformidade com as novas regras do jogo, por problemas no próprio Brasil. A Petrobras está sendo muito questionada por contratos ruins que fez e prefere ir embora”, declarou Correa, de acordo ao divulgado pelo jornal on-line da Presidência.

A Petrobras conta com uma participação de 11% no segundo maior oleoduto do país, ainda assim o Equador acabou com cinco convênios, dois deles com a estatal brasileira, enquanto oito acordos foram feitos, incluindo com a estatal chilena ENAP e a hispano-argentina Repsol-YPF, na conclusão de um processo de renegociação com multinacionais.

O contrato de prestação de serviços, que substituiu o de participação, garante ao Estado o controle de 100% da produção e uma renda de 80%, em média, em comparação com os 18% que recebia no modelo anterior.

“A maior parte do rendimento do petróleo deve ser dirigido aos donos do recurso, que são os equatorianos, é o princípio fundamental desta renegociação que teve muito sucesso, e os acordos aos quais chegamos são benéficos para o país”, confiou o presidente.

“Todas, talvez as chinesas não, mas todas as petroleiras ganharam duas ou três vezes o investimento realizado no país, nenhuma perdeu dinheiro. Não vamos permitir que continuem ganhando as quantidades de antes”.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários. TrackBack URI

  1. […] os termos apresentados do Governo para mudar de contrato. Agora e o momento de aguardar uma negociação normal para definir a indenização pelos ativos aos que renunciou e que ainda não foram […]

    Pingback por A Petrobras tenta solucionar o problema com o Equador — 3 de novembro de 2012 #

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil