Busca:

Não existe risco de recessão no Brasil


O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse nesta segunda-feira, em Montevidéu, no Uruguai, que “não há risco de recessão” no Brasil, apesar da desaceleração econômica nos últimos meses.

recesion

“Nunca ouvi dizer que um crescimento de 3%, 3,5% fosse recessão”, disse Mantega, que está na capital uruguaia para a 42ª Cúpula do Mercosul.

“O que houve foi uma desaceleração, mas já estamos em trajetória de crescimento”, afirmou.

Dados do IBGE mostram que a economia brasileira ficou estagnada no terceiro trimestre. O crescimento nulo fez o governo admitir que a expansão do PIB de 2011 será menor os 3,8% inicialmente esperados.

 

Mantega fez as declarações após se reunir com ministros da Economia e presidentes dos Bancos Centrais dos demais países que integram plenamente o Mercosul (Uruguai, Argentina e Paraguai, além do Brasil).

A cúpula dos chefes de Estado terá início nesta terça-feira. A presidente Dilma Rousseff chegará a Montevidéu às 11h30, onde se encontrará com os colegas da Argentina, Cristina Kirchner, do Paraguai, Fernando Lugo e o anfitrião uruguaio, José Mujica. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, também é esperado.

Imposto de importação

Mantega também confirmou que “está sendo discutida uma lista com cem novos itens a ser taxados com a tarifa máxima da TEC (Tarifa Externa Comum), de 35%”, o que dificultaria a entrada de determinados produtos estrangeiros no bloco.

“A Argentina pede 200 para impedir que entrem produtos de fora do Mercosul”, disse o ministro da Fazenda.

Uma das grandes preocupações de agentes econômicos é que a China redirecione ao Mercosul os produtos que não conseguirá vender nos mercados europeu e americano, mais afetados pela crise.

Mantega afirmou ainda que não se permitirá uma nova valorização do real, como quando “o dólar chegou a R$ 1,50, R$ 1,55 há alguns meses”.

“É muito prejudicial para a indústria brasileira quando o real se valoriza, porque encarece a mercadoria brasileira (no mercado externo). A gente vai forçar para que haja um dólar mais valorizado, não há patamar, nem limite inferior nem superior”, disse.

Crise

De acordo com Mantega, os ministros fizeram uma avaliação da crise internacional e sua repercussão nos países latino-americanos.

O ministro lembrou que os países do Mercosul são em sua maioria “exportadores de commodities, e as commodities até agora estão indo bem”, avaliou.

Apesar disso, ele disse que estão sendo estudados mecanismos de retaguarda financeira para o caso de a crise internacional se aprofundar.

Mantega disse também será acelerada a implementação do Banco do Sul.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil