Busca:

Mercado de profissionais talentosos e empreendedores agitado por causa das franquias


Ganhar dinheiro com o negócio próprio sem investir muito. Esse é o sonho de muitos profissionais que hoje estão empregados ou prestes a se aposentar e que buscam identificar uma oportunidade para empreender. Com o crescimento da economia brasileira em 2010 chegando a 7,5% em relação a 2009, ganhou força uma maneira segura de empreender: as franquias. Em 2011, somente a Região Sul atraiu 15% de unidades de marcas franqueadas do país.

atualiadade_franquia2

Segundo números da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2010, o mercado de franquias movimentou 75,98 bilhões de reais, sendo responsável por 25% do PIB, um crescimento de mais de 20% se comparado com o mesmo período de 2009. Já a Região Sul prevê para 2011 um crescimento de 13%, pulando de 55 bilhões para 63 bilhões de faturamento do setor de franquias.

Os números motivadores vêm provocando uma migração dos profissionais para o empreendedorismo baseado em uma marca já estabelecida no mercado. É o que afirma a psicóloga e especialista em carreira, Carla Virmond Mello, diretora da consultoria Acta – Carreira, Transição e Talento, primeira licenciada da consultoria norte-americana DBM para a Região Sul.

“As franquias são ideais para quem quer colocar em prática o que chamamos de Plano B, ou seja, quando o profissional tem uma atividade principal, mas que por uma circunstância de transição como demissão, aposentadoria ou mesmo vontade de seguir em frente sozinho, toma a iniciativa de abrir o próprio negócio”, afirma.

Buscar a opção de franquias realmente é mais seguro do que abrir um negócio do zero, porém, antes de se aventurar é preciso fazer uma análise da vida profissional e pessoal. “O profissional deve definir metas e objetivos a médio e longo prazos, saber o porquê da escolha do empreendimento e, principalmente, estudar o mercado e o pacote de apoio oferecido pela marca franqueadora”, aconselha Carla Virmond Mello.

E a especialista continua. “Muitos franqueados se encantam com as possibilidades de faturamento certo. Mas é preciso considerar que muitas vezes a franquia se assemelha ao processo encontrado em empresas familiares exigindo grande disponibilidade e esforço por parte do empreendedor”, pondera Carla Virmond Mello.

Atração de talentos

O desafio de atrair e reter talentos em um mercado de trabalho aquecido também é enfrentado pelos empreendedores que apostam nas franquias. Para Rodrigo Miranda, criador da marca de fastfood Vininha – minisanduíches que iniciou o seu processo de abertura de franquias em 2011, essa modalidade exige muito estudo e planejamento tanto do franqueado quanto do franqueador. “O grande desafio das franquias é atrair profissionais realmente comprometidos com os valores intrínsecos à marca. Não adianta ter uma rede de franqueados que vende os minisanduíches Vininha diferentes daqueles encontrado na sede, isso acaba comprometendo a imagem da marca junto aos consumidores”, afirma.

No caso do Vininha, há monitoramento constante da gestão do franqueado. Diariamente o Vininha faz acompanhamento dos processos que, em sua maioria, são informatizados. Além da padronização na linha de produtos, o Vininha orienta todas as ações independentes de marketing dos franqueados, assim o mercado enxerga que a sua região é atendida pela marca que o conhece efetivamente. A rede conta com oito lojas em Curitiba e Região Metropolitana e a expectativa é de chegar ao final do próximo ano com 25 unidades.

Outra questão fundamental para a escolha de uma marca é a afinidade do dono com o negócio e o Vininha deixa claro. “Investir na marca além de envolvimento pessoal é sinônimo de desafios constantes em um mercado extremamente diversificado e cheio de competidores”, completa Rodrigo Miranda.

Já Carla Virmond Mello orienta, ainda, aos empreendedores que pretendem investir em franquias que é essencial conhecer os benefícios e as capacitações oferecidas pela marca. “O suporte e o treinamento devem estar entre os fatores mais importantes para a escolha da rede na qual investir. Essas são as ferramentas primordiais para ganhar fôlego e crescer”, finaliza.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil