Busca:

Importações continuam crescendo acima das exportações, aponta Fiesp


O consumo de produtos importados vai crescendo com um ritmo maior que das exportações brasileiras. Os dados da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), indicam que entre agosto e setembro deste ano, os importados atenderam a 22,7% do consumo interno. E o maior registro desde 2003, mas analistas acreditam que desde a década de 1990 os importados não obtém uma participação tão expressiva.

As exportações no período também aumentaram, atingindo um resultado (19,2%) próximo aos registrados nos dois últimos trimestres de 2008, em torno de 20%.

Desde o terceiro trimestre de 2009 o consumo de produtos estrangeiros aumentou 4,6 pontos percentuais. Já as exportações, após diminuírem nos últimos três meses de 2009 e praticamente estagnarem durante o primeiro semestre de 2010, fecharam o último período com uma alta de apenas 1 ponto percentual.

Ou seja, entre julho de 2009 e o fim de setembro deste ano, a participação dos importados cresceu mais de quatro vezes acima das exportações brasileiras. “Não podemos aceitar que o país assista passivamente ao declínio das nossas exportações de produtos manufaturados”, disse o economista Giannetti, para quem o dólar a R$ 2 seria um bom valor de equilíbrio.

Ele também destacou que a lista de produtos exportados pelo Brasil se constitui basicamente de commodities, bens primários como minérios e grãos de baixo valor agregado. Os setores exportadores com melhor desempenho foram os de alimentos e bebidas e de automóveis, caminhões e ônibus.

Os resultados apoiam o que a Fiesp ja tem discutido há tempo: está em curso um processo de desindustrialização e o governo, segundo ele, adota medidas inócuas, com base no argumento de que a balança comercial é avitária. Giannetti também afirma que, com a queda das exportações, a produção industrial brasileira tem crescido graças ao aumento da renda nacional e do crédito, fatores que, segundo ele, não irá se sustentar.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil