Busca:

Economia da Energia – Arquitetura Sustentável


Arquitetura bioclimática

A casa bioclimática é a concepção de edifícios, tendo em conta as condições climáticas, a utilização dos recursos disponíveis (sol, vegetação, chuva, vento) para reduzir os impactos ambientais, visando reduzir o consumo de energia. images (13)

A bioclimática pode conseguir grandes economias e até mesmo se tornar totalmente sustentável. Embora o custo de construção pode ser maior, pode ser rentável, e que a habitação aumentou é compensado pela diminuição dos custos energéticos.

 

O fato de que a construção de hoje não tem em conta bioclimática, junta-se ao pouco respeito pelo ambiente que inunda os países desenvolvidos e em desenvolvimento, que não põe de recursos suficientes para conter o desastre ecológico que como nós passamos.

Embora pareça um conceito novo, tradicionalmente tem sido em torno desde os tempos antigos, um exemplo é as casas caiadas de branco, na Andaluzia ou sul-revestimentos telhados no hemisfério norte, a fim de aproveitar o ângulo do sol.

Adaptação à temperatura

É talvez neste momento é mais comum quando se trata da influência da arquitectura bioclimática. Mais geralmente, é maximizar a energia térmica do sol quando o tempo está frio, por exemplo, para aquecimento e água quente. Aproveitando o vidro da estufa. Ter o mínimo de perda de calor (isolamento térmico), se existir um elemento de aquecimento.

Quando o clima é quente nas paredes tradicional é mais amplo, e tem o telhado ea fachada da casa com cores claras. Coloque os óculos especiais, como toldos e vidros duplos e boa ventilação são outras soluções. No caso da utilização de um sistema de refrigeração, isolamento da casa. Tendo em frente de uma casa com uma grande árvore de folha caduca que cobre o sol no verão e no inverno, que permitirá também uma solução

Orientação

Com uma orientação das aberturas envidraçadas para o sul no Hemisfério Norte, ou para o norte no Hemisfério Sul, ou seja, para o Equador, mais radiação solar é captada no inverno e menos no verão, mas para mais quente (temperaturas média superior a 25 ° C) é substancialmente mais conveniente para colocar o vidro na direção oposta, ou seja, devolver ao Equador desta forma no verão, a face de vidro somente será emitida pelo Sol nos primeiros momentos da madrugada e nos últimos momentos de sol, no inverno, o sol nunca se banhar desta fachada, reduzindo o fluxo de calor a um mínimo e permitindo a utilização de conceitos de projeto arquitetônico específico para o uso do vidro.

Efeito estufa

As janelas protegidas por persianas, alongada verticalmente e localizada no interior da parede, deixe em menos radiação solar no verão, evitando o efeito estufa.

Em contrapartida, este efeito é benéfico no inverno frio, tão tradicional em áreas frias as janelas são maiores do que no quente, estão localizados na face externa da parede e, geralmente, têm varandas envidraçadas para aumentar o efeito estufa.

Isolamento

As paredes grossas lentas variações de temperatura, devido à sua inércia térmica.

Bom isolamento mantém o calor no inverno, a perda de calor para a sua protecção no estrangeiro, e no verão a entrada de calor.

Ventilação cruzada

A diferença de temperatura e pressão entre os dois quartos com orientações opostas, gera um fluxo de ar para facilitar a ventilação.

Boa ventilação é muito útil em climas quentes sem refrigeração mecânica, para manter um conforto adequado e higrotérmico.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil