Busca:

As respostas das economias mistas de direcção central


Atualmente na Europa tem-se assistido ao desmembramento dos regimes econômicos próximos do modelo de economia de direção central. A organização econômica destes países tende a aproximar-se cada vez mais do modelo de economias mistas de mercado.images (6)

Os disfuncionamentos do modelo levaram às crises dos países socialistas da década de 80. Estas crises são basicamente de três tipos:

crise conjuntural, em que a existência de ciclos de atividade econômica nos países de economia de direção central é contraditória com a idéia da economia planificada, pois esta é suposto estar associada a um crescimento regular programado e efetivo na atividade econômica.

crise estrutural – declínio tendencial dos resultados econômicos, fraca eficácia do sistema centralizado e lenta melhoria na produção de bens de consumo. Há uma incapacidade do sistema para garantir um crescimento intensivo.

crise política – perda de legitimidade do Partido Comunista aliada com as dificuldades econômicas de 80 e com a crise estrutural que se vão constituir como fatores de uma crise Global.

Transformações decorrentes da crise global

1º- ao nível político, pluralismo e desenvolvimento do regime democrático.

2º- ao nível econômico, implementação das relações de mercado e das privatizações e o abandono da planificação fortemente centralizada.

É neste contexto que em 1985 Gorbatchov iniciou uma política de abertura – Glasnost – e de reformas – Perestroika.

Se os efeitos destas políticas foram poucos, em termos econômicos as transformações a que conduziram foram profundas.

Em 1989, os países da Europa do Leste autonomizaram-se face ao poder soviético.

Em 1991 deu-se a desagregação da própria URSS e o afastamento de Gorbatchov que foi substituído pelo presidente da federação russa, Boris Ieltsin, que assumiu poderes excepcionais e iniciou o processo de reformas.

A liberalização da Ex-URSS foi a todos os níveis: política, econômica, socialmente, com uma clara opção pela economia de mercado.

O processo de transformação em curso na EX-URSS e nos outros países do leste não tem precedentes históricos recentes. O seu objetivo é pôr fim a uma forma totalmente estatizada de organização da atividade econômica e simultaneamente criar instituições capazes de suportar mercados de concorrência.

As duvidas e incertezas são ainda grandes, pois estas reformas são efetuadas num contexto de importantes desequilíbrios macroeconômicos (desvalorização da moeda, inflação, déficit orçamental, etc.) combinado por vezes com um grande endividamento.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários. TrackBack URI

  1. foooogoooooooooooooooo

    Comentário por nadilson — 1 de março de 2012 #

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil