Busca:

A temida desaceleração


Os analistas já começarem a falar do fenômeno “desaceleração”. Com o retorno da inflação o ritmo da economia caiu e deve ficar próximo da estabilidade no terceiro trimestre. Algumas projeções estimam que o Produto Interno Bruto (PIB), período julho a setembro, deve variar entre 0,2% e 0,4%, o que representa um avanço entre 6,5% e 6,8% em relação a 2009.

O fenômeno e estudado pelos analistas, enquanto esse descompasso entre o desempenho da economia e a variação dos índices de inflação reflete um cenário em que o consumo segue aquecido, mas foi alimentado em parte por produtos importados, em detrimento da produção nacional.

Desde o Itaú Unibanco, o economista Aurélio Bicalho, acha que o acompanhamento mensal feito pela entidade leva para uma acomodação da economia no terceiro trimestre, mas não uma mudança na tendência de crescimento do País. As estimativas do Itaú Unibanco são as seguintes: o PIB deve ficar em 0,2% no terceiro trimestre, avançar no período de outubro a dezembro com variação positiva de 1,6% e fechar 2010 com um avanço de 7,6%.

“Para 2011 deve haver menos pressão inflacionária, principalmente no segundo semestre, em virtude das elevações na taxa de juros”, comentou. “A economia deve crescer 4,5% no próximo ano pelas nossas projeções. O que é um bom desempenho sobre a base forte de 2010, mas com menos pressões inflacionárias”.

Na quinta-feira se divulgará, por meio do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os novos números do PIB do terceiro trimestre e a revisão dos resultados de 2008 e do primeiro semestre de 2010.

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil